Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.internal_encoding is deprecated in /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/string/string.php on line 27

Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.input_encoding is deprecated in /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/string/string.php on line 28

Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.output_encoding is deprecated in /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/string/string.php on line 29

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/string/string.php:27) in /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/session/session.php on line 658

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/string/string.php:27) in /home/projuridico/paulocamposadvogados.projuridico.com.br/libraries/joomla/session/session.php on line 658
Paulo Campos Advogados Associados S/S - Para Justiça , Médico tem obrigação de informar pacientes sobre riscos cirúrgicos

                                                                 +55 (64) 3621.0033

Rua Rafael Nascimento n° 161 , Rio Verde-GO

Para Justiça , Médico tem obrigação de informar pacientes sobre riscos cirúrgicos

Em decisão monocrática, o desembargador Itamar de Lima (foto) condenou o Instituto de Angiologia de Goiânia e um médico a indenizar em R$ 15 mil uma paciente que ficou com sequelas após uma cirurgia. No entendimento do magistrado, apesar de não haver indícios de erros no procedimento, é dever do profissional orientar e informar sobre os riscos da operação.

Consta dos autos que Maguinoria Garcia Luz se submeteu à cirurgia de artroscopia para tratar de dores no joelho. Em decorrência da operação, ela ficou com paralisia no nervo fibular, conhecida popularmente como “pé caído”, que causa dificuldades para andar, exigindo o uso de aparelhos ortopédicos. A mulher, inclusive, teve que passar por nova cirurgia para solucionar o problema.

A junta médica informou que a lesão é uma das sequelas que podem ser causadas pelo procedimento, listada na literatura especializada como complicação possível. Contudo, a paciente alegou que nunca foi informada sobre riscos e que, se soubesse, não teria optado pelo tratamento.

Para o desembargador, o paciente tem direito a conhecer, previamente, todas as implicações que podem decorrer do procedimento e cabe ao profissional que o atende informá-lo dessas possibilidades. “O dever de informar do médico decorre do direito à autonomia do paciente. A informação e a obtenção do consentimento são essenciais para o início do tratamento e afastam o espectro da negligência médica”.

Na decisão, o magistrado deixou claro que o consentimento informado consiste na exposição pelo médico de todas as terapêuticas possíveis a que o paciente pode se submeter, “informando-lhe os riscos e benefícios – em linguagem acessível, para que possa, livremente, escolher se quer ou não se submeter àquele determinado tratamento”.

Quem Somos

Com ampla estrutura tecnológica, o escritório está constantemente se atualizando, procurando manter-se sempre um passo a frente das melhores práticas do mercado de advocacia.

Escritório Rio Verde

  • Rua Rafael Nascimento, 161
  • Rio Verde-Goiás
  • +55 (64) 3621.2894
  •  @paulocamposadv.com.br

Intranet

Registrado